g2h

level

quinta-feira, 11 de março de 2021

As 10 melhores natação mundial

 10) Revezamento 4×200 metros nado livre feminino da Austrália 7:41.50

Recorde mundial batido tanto pelo time vencedor como a equipe americana que chegou em segundo lugar e um recorde que se mantinha desde 2009. Prova com alternância de liderança, onde as americanas, no parcial de Katie Ledecky, chegaram a tomar a ponta. No final, vitória para Ariarne Titmus,


9) Matthew Wilson da Austrália 200 metros peito 2:06.67

Semifinal do Mundial de Gwangju, Matthew Wilson igualou o recorde mundial da prova em ritmo alucinante, atacando desde o início numa baixada de tempo de quase 2 segundos. Wilson chegou ao Mundial com 2:08.52.


8) Caeleb Dressel dos Estados Unidos 50 metros nado livre 21.04

Melhor marca da era pós-trajes, Dressel ficou a 13 centésimos do recorde mundial de Cesar Cielo 20.91 de 2009. Impressionante também a vantagem que colocou na segunda colocação, 41 centésimos de diferença, algo muito expressivo em se tratando de 50 metros de prova.


7) Ariarne Titmus da Austrália 400 metros nado livre 3:58.76

Novo recorde da Oceania numa prova que marcou a quebra de invencibilidade de Katie Ledecky em sete anos na prova. A marca lhe consolida como a segunda melhor nadadora da prova na história.


6) Regan Smith dos Estados Unidos 57.57 nos 100 metros costas

Sem estar escalada para a prova individual, Regan Smith foi indicada para abrir o revezamento americano do 4×100 medley pela comissão técnica da USA Swimming. Foi lá e fez a sua parte estabelecendo novo recorde mundial da prova com 57.57.


5) Anton Chupkov da Rússia 2:06.12 nos 200 metros peito

Tão impressionante quanto o recorde mundial, é a forma como Chupkov executa sua prova. Mesmo sabendo da estratégia de seu adversário que no dia anterior havia quebrado o recorde mundial, Chupkov manteve a calma e seguiu na sua forma quase negativa de nadar. Outro show de peito!


4) Caeleb Dressel dos Estados Unidos nos 100 metros borboleta 49.50

Primeiro recorde mundial da carreira de Caeleb Dressel derrubando uma marca que era de Michael Phelps desde 2009. Em estratégia de melhor parcial e uma volta um pouco mais lenta, Dressel abusa da qualidade de seus fundamentos e por coincidência fez apenas uma braçada a mais do que Phelps no recorde anterior de 49.82.


3) Adam Peaty da Grã-Bretanha 56.88 nos 100 metros peito

O primeiro homem a quebrar a barreira dos 57 segundos nos 100 metros peito, também foi o primeiro (e único) a quebrar o 58. Marca feita na semifinal do Mundial de Gwangju que apontou uma significativa melhora nos seus fundamentos, problemas identificados até a temporada de 2018.


2) Regan Smith dos Estados Unidos nos 200 metros costas 2:03.35

Aos 17 anos de idade, foi o grande nome feminino do Mundial de Gwangju. A marca foi na semifinal quebrando o recorde mundial. Na final, venceu e novamente nadou na casa dos 2:03, em ritmo mais forte no princípio, mas sem conseguir finalizar tão bem.


1) Kristof Milak da Hungria nos 200 metros borboleta 1:50.73

Desde 2017, Milak tem sido o melhor nadador do mundo nos 200 metros borboleta. Na final do Mundial de Gwangju, se tornou no maior da história. Passou atrás apenas nos primeiros 50 metros, mas tomou a ponta para não perder mais em performance que ainda lhe permitiu dar uma olhada para o lado durante a disputa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquise no Google

Receba postagens por Email. Após colocar seu email procure sua caixa de entrada mensagem e confirme

Postagens populares

Pesquise no Google